Páginas

Follow by Email

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

A nova Educação Especial

Comecei a ouvir falar num novo Decreto sobre a Educação Especial corria o ano de 2001, pois que foi nesse mesmo ano que saíram os D.L. 6/2001 e o 7/2001, os quais já consignavam que os alunos que tivessem Necessidades Educativas Especiais, teriam que ter um Programa Educativo Individual integrado no Projecto Educativo de Turma. Porém, e de acordo com o D. L. 319/91 o Plano Educativo Individual era mais um documento, que os professores do aluno podiam seguir ou não seguir. No entanto esse mesmo decreto tinha uma coisa boa, aluno que apresentasse Dificuldades Específicas de Aprendizagem teria direito a turma reduzida.

Com este novo Decreto, acabaram-se as turmas reduzidas, talvez seja caso para pensar, que o número de retenções irá aumentar significativamente. Porém, uma outra medida surgiu a avaliação de desempenho dos professores, quantas mais negativas eles derem pior será o desempenho.

De facto, se um professor tiver o azar de apanhar 4 alunos com DEA, e que sejam mesmo perturbadores, vai-se ver aflito para conseguir transmitir o mínimo de conhecimentos aos alunos, não podendo prestar como é óbvio a atenção a todos os alunos que por qualquer razão ficarem para trás na aprendizagem.

Temos que esperar para ver, mas para já, seria bem melhor repensar certas medidas, em vez de por as turmas todas a 30 alunos.