Páginas

Follow by Email

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Poseidon Linux 4





Poseidon Linux 4

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Ubuntu 11.10



Se bem que transformado a imagem do Ubuntu Oneiric e do seu Unity vem dar um estilo novo ao sistema,isto apesar de preferir utilizar o Gnome clássico.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Resiliência Negativa

A Resiliência Negativa segundo Rudolfo Domenico Pizzinga

http://paxprofundis.org/livros/resiliencia/resiliencia.htm

«Já a resiliência negativa é ideológica ou interesseira, ou seja, é a pasividade, o fatalismo, a prevalência de mitos, o levar vantagem etc. Refiere-se, portanto, à forma com que os homens concebem ilusoriamente o mundo e o meio ambiente que habitam e com o qual interatuam.»

Ela existe efectivamente, se bem que ao longo dos meus vinte seis anos como psicólogo, tenha visto algo que não lhe chamaria resiliência, se bem que ande lá perto, não chamaria nem fado, nem fatalismo, mas sim uma irredutibilidade de comportamento que se obseva em certos jovens, que achando que não precisam de falar com ninguém, tomam decisões erradas, e metem por caminhos errados. Essa irreductibilidade não é falada directamente mas Tomckiewickz aflorou o assunto no seu livro «Marginalizar ou deixar crescer - ou como fazer do seu filho um delinquente».


De facto existe a resiliência negativa, tal como existe a fadiga do metal, que leva a que automóveis, aviões e etc., tenham que ir parar à sucata, pois que o metal já não dá mais, isto apesar de a nível dos automóveis, o que eu acho é uma coisa um pouco diferente, o motor quebra devido a velhice mas a carroçaria mantém-se intacta, com mais ou menos soldadura e com mais ou menos pintura. Claro que os modelos actuais têm mais uma modernidade, que é o facto de serem feitos com partes de alumínio e de fibra de vidro, e partes plásticas, estas últimas queimam-se com o sol e ao fim de uns anos abrem fendas, pois que tem um tempo de vida útil. Mas voltando à resiliência negativa a esses jovens que «não são malucos nem loucos» e que não precisam de falar nem com o professor tutor, nem com o professor Diector de Turma, nem com o psicólogo escolar, nem com ninguém vão tomando decisões erradas, que os levam a ficar a marcar passo nos sistemas de ensino, pois que olham para a comunicação social e pensam ou são levados a pensar que para ganharem o Ordenado Mínimo não precisam de se esforçar a estudar, e que para fazer limpezas ou para fazer de pedreiro, ganhando ao dia, se tiverem sorte, conseguem tirar mais em duas semanas de trabalho, que um professor ou qualquer outro pessoal que trabalhe para o sistema público.

Feitas as contas, até são capazes de ter razão, pois que se chamarmos algum electricista, vidraceiro, pedreiro, etc. para fazer qualquer pequeno trabalho leva 35 €'s à hora.

Estudar para quê, para vir a ser explorado????

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Virtual Box HD's externos

Hoje tenho mesmo que agradecer ao Vinicius, ou digamos ao Blogue do Vinicius http://www.viniciussenna.com/, pois que depois de muito escarafunchar na net, não conseguia de forma alguma encontrar a forma de por os sistemas virtuais a ver os HD's externos, o que para mim estava a ser uma dor de cabeça.

Porém, com as instruções simples uma delas habitual para estas coisas:



sudo apt-get update

e

sudo apt-get install virtualbox-ose-guest-utils


Desde já os meus agradecimentos ao Vinicius.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Back Track 5

A distribuição de Linux Back Track 5, pelo menos na versão de 32 bits, veio mostrar dentro de uma VM que é perfeitamente possível utilizar este sistema de segurança, tanto para teste na nossa rede, quer para verificar se existirá algum problema a nível da nossa rede.

O BackTrack 4 desenrascou-me nalgumas situações um pouco mais complicadas com os HD's, porém a máquina onde precisei disso resolveu um dia não funcionar mais. Como neste momento tenho um sistema estável de Linux, resolvei experimentar dentro da VM.

Windows XP dentro de uma VM

Resolvi testar o Windows XP dentro da VM e o certo é que quase a consegui por a funcionar, isto se bem que nesta instalação feita à pressa, tenha resolvido fazer a instalação através de uma ISO criada para o efeito com o K3b.

Apesar de ainda não ter acesso ao leitor de CD, pois que me falta dar uma volta qualquer que ainda não percebi qual, tenho acesso à instalação via net, mas não tenho acesso ao leitor de CD's. Mas como esta Virtual Machine, não irá durar muito tempo aqui no pc, mas fica só até conseguir atinar com o problema.



Daqui por uns dias hei-de experimentar o Windows 7. O Windows 7 permite emular dentro de uma Virtual Machine o Windows XP, podendo instalar-se e usar-se software específico para o XP e que não roda no Windows 7, principalmente porque a maior parte usa as máquinas de 64 bits, e na sua grande maioria os programas para o XP foram elaborados para as máquinas de 32 bits.

Ubuntu 11.10 dentro da VM

Nas versões anteriores resolvia fazer as coisas pelo método antigo, isto é sacava a versão e queimava um CD rezando aos santinhos, para que esta funcionasse sem problemas.

Umas vezes encravava outras não, dependia da versão. Com a Oracle VirtualBox 4.0, e com uma motherboard nova a situação modificou-se.

Com memória acrescentada, já dá para testar as diversas versões do Linux, e verificar se eu me adapto a elas, pois que nem todas funcionam da forma como eu pretendo.

Esta VM foi realizada com a versão de 64 bits do Ubuntu Oneiric Alpha 1, a qual ainda tem algumas falhas, que irão de certeza ser corrigidas com as novas versões, isto porque dentro da VM ainda não conseguimos aceder às aplicações, e como tal reduz-nos as hipóteses de testar algumas das aplicações mais utilizadas.

Ubuntu 11.10 Oneirirc desktop

Desta vez resolvi experimentar o próximo Ubuntu entro de uma máquina virtual. Se bem que não seja exactamente a mesma coisa, sempre dá para dar uma olhada sobre o que a nova versão irá trazer.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

BackTrack 5


O novo BackTrack 5 está para download.


Links para download http://www.backtrack-linux.org/downloads/

Convém escolher a versão adequada, para além ainda de se poder escolher a versão Gnome ou KDE.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Ubuntu 11.04



As formas de utilização do Ubuntu 11.04 leva a uma nova utilização à qual é preciso algum hábito à sua utilização. Porém, ao fim de um pouco é relativamente fácil conhecer os procedimentos para a sua utilização, pois que basta digitar a primeira letra do programinha que se quer chamar, para nos aparecer os diversos ícones daquilo que temos instalado, e daquilo que podemos instalar.

terça-feira, 10 de maio de 2011