Páginas

Follow by Email

domingo, 21 de outubro de 2007

Vamos lá ver se a gente se entende!

No dia 3 de Maio um casal de ingleses resolve, não sabemos bem porque carga de água deixar os filhos no apartamento que tinham alugado. Este deixar os miúdos a si próprios, crianças de 4 e de 2 anos, traz consigo algumas perguntas. Se o ressort disponibilizava baby-sitters, porque que raio de carga de água é que eles não contrataram uma?
Muita tinga já correu sobre o assunto, mas algumas perguntas começam a surgir, para as quais não existe qualquer resposta. Eu tenho uma pergunta, mas os Mccan não me vão responder. A questão é simples, como é que Gerrry Mccan se sentiu quando descobriu que a Maddie não era sua filha biológica?

Ter um filho através da fertilização in vitro, não é exactamente a mesma coisa que a Kate tenha andado com outro, mas é algo a que as famílias recorrem para ter crianças, quando por uma razão ou por outra, muitas vezes devido ao cansaço e stress do homem, os espermatzóides não fecundam o óvulo, daí que se recorra a um dador, que o laboratório sabe quem é, mas os pais ficam sem nunca saber exactamente quem será.

Como é que Gerry se terá sentido depois de saber que a filha Maddie sua primogénita é filha, não dele, mas do amigo ou do conhecido?

Estas e muitas outras interrogações dão que pensar mas não há respostas, ou pelo menos até agora ainda não houve quaisquer respostas a este assunto.

sábado, 20 de outubro de 2007

Gutsy o meu pequeno problema

O Ubuntu Gutsy já nas versões beta tinha aparecido com este problema, o problema é que ele quando arranca o live CD não tem em consideração duas coisas, o meu monitor, já que se trata de um Philips 109s, modelo descontinuado, mas funcional.

Ora este monitor tem as capacidades necessárias para aguentar o Ubuntu, a placa gráfica da minha máquina já foi adquirida de forma a poder utilizar o Windows Vista, isto porque o dono da Sismagic de VRSA onde costumo adquirir o material, não gosta que lhe andem a bater à porta a dizerem-lhe que este ou aquele material não presta. Por isso, se com o Ubuntu Feisty o Beryl e o Compiz funcionavam, porque é que não haveriam de funcionar com o Ubuntu Gutsy.

Porém, e depois de um primeiro ensaio em que pareceu correr tudo bem, mas como a mistura de Ubuntus, Kubuntus, Edubuntus e por aí fora que tinha, resolvi trabalhar de raíz com o novo Ubuntu, só que pelo modo normal não havia forma de lá chegar. Mas pelo modo de segurança, conseguia arrancar., mal o menos. Ubuntu Feisty no pc, upgrade para Gutsy e verificação de problemas.

Digamos, o problema é um problema mínimo, facilmente resolvível através de um sudo dpkg-reconfigure xserver-xorg, resolvido os pequenos passos, basta um «startx» para verificar se está tudo os conformes e ele funciona, reinicia-se a máquina e temos tudo operacional.

O aviso que deixo aqui ao pessoal, é um copiem o vosso xorg.conf que se encontra no dir /etc/X11/xorg.conf, pois que se tiverem o mesmo problema que eu tive, é melhor tê-lo à mão numa pen, para o que der e vier.

Entrem em modo de segurança, senão conseguirem entrar pelo modo normal, alterem o xorg, que as coisas ficam a funcionar.

Eu não perdi dados, pois que os dados que existiam no Linux, eram backups de ficheiros que tinha no Windows, e que já estavam passados para CD ou DVD. Mas o certo é que por segurança, aconselha-se que se faça um backup dos documentos importantes que tenham no Linux, não vá as coisas darem para o torto, e terem que fazer como eu, realizar uma instalação limpa do Feisty para poderem em seguida fazerem o Upgrade para o Gutsy, porque infelizmente o CD live não quer funcionar.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Placa ATI RADEON Monitor Philips 109S e Gutsy

Depois de vários encravanços com o Gutsy, tive que pedir ajuda.

O Feisty sempre definiu correctamente o monitor Philips 109S e a placa ATI Radeon 9250 de 128 megas 64 Bits.
Mas com o Gutsy fiquei logo avariado, não é que o Live CD deixava o écrã todo a negro, sem se ver uma única linha.

Tive que remontar o Feisty e a partir daí fazer o upgrade, tudo correu numa boa, ele não deu erro nenhum, mas continuava a teimar.

O que me valeu foi o comando:

sudo dpkg-reconfigure xserver-xorg

Definindo aí, as variáveis para o monitor, pois que quanto à placa, esta parece-me para já não apresentar grandes problemas.

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Linux - adicionar ítens nos menús

Ao compilarmos certos programas com os quais trabalhamos correntemente no Linux, no meu caso no Ubunto, por vezes instalamos os programas mas este não aparecem em parte nenhuma nas aplicações.

Mas abrindo o Menú das aplicações podemos introduzir um novo ítem no menú de aplicações, bastando utilizar o Right clic do rato, escolhendo qual a zona em que se quer introduzir o novo programa, bem como o seu nome.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

As Francesinhas do João

Francesinha tradicional

Quem é que gosta de uma francesinha?
se pensam que só no porto é que se come francesinhas, estão muito enganados!
quem quizer saber a receita, aqui está ela!



Francesinha Tradicional

Editora Culinária do Roteiro Gastronómico de Portugal

Ingredientes:
Para 1 pessoa
Lista de 7 itens
• 2 fatias de pão de forma
• 1 fatia de salame com pimentos verdes
• 1 fatia de fiambre
• 1 salsicha fresca
• 1 linguiça fresca
• 2 fatias de queijo flamengo barra
• 2 dl de molho da francesinha
fim da lista

Modo de fazer:

Colocar uma fatia de pão de forma com o fiambre, o salame, a salsicha e a linguiça fresca a grelhar na prensa.
Colocar a outra fatia de pão de forma por cima e deixar tostar.
Cobrir a tampa com as fatias de queijo e deixar gratinar.
Colocar a francesinha num prato e regar com o molho.

Molho de Francesinha:
Para 4 pessoas
Lista de 12 itens
• 2 dl de azeite
• 2 cebolas
• 2 dentes de alho
• 200 grs. de carne
• 2 folhas de louro
• piripiri q.b.
• 50 grs. de farinha maizena
• 50 grs de polpa de tomate
• 2 dl de vinho do Porto
• 2 dl de brandy
• 3 grs. de sal
• 1 litro de cerveja
fim da lista

Confecção:

A essência consiste em fazer um refogado de carne.
Cortam-se as cebolas em meias luas finas, junta-se o azeite, alho, louro e a carne.
Deixa-se refogar lentamente.
Acrescenta-se o vinho do Porto, Brandy o tomate e mexe-se, continuando a apurar.
Deita-se depois a cerveja saída do barril.

*O preparado deverá ferver muito lentamente durante algumas horas até ficar no ponto, de forma a que o molho possa ser vertido sobre a francesinha, previamente
preparada.

*Conforme a consistência, pode-se juntar maizena diluída em água.
A introdução do piripiri deve ser feita a gosto, embora se trate sempre de um prato muito picante.

Este é um post do João Nuno: http://singer86.blogspot.com/

O final do mês de Setembro

Surpresas, surpresas, muitas surpresas foi a prendinha que se teve no início do ano. O novo Decreto Lei de Educação Especial, que ninguém sabe o que é que foi assinado, mas que se tem uma vaga ideia do que possa ser, pois que a Região Autónoma dos Açores já está a funcionar segundo esse regime.