Páginas

Follow by Email

quinta-feira, 31 de maio de 2007

Erros do Evolution

Entretanto e entre uma coisa e outra, pois que pelo terminal me dizia às tantas que tinha uma bug no SpamAssassin, resolvi utilizar o

sudo apt-get remove Evolution
sudo apt-get install Evolution

após isso se utilizar o comando que se pode ver abaixo:


jca@jca-desktop:~$ evolution &
[1] 12313
jca@jca-desktop:~$ CalDAV Eplugin starting up ...
Loading Spamassasin as the default junk plugin

(evolution:12313): evolution-mail-CRITICAL **: mail_tool_uri_to_folder: assertion `uri != NULL' failed
jca@jca-desktop:~$

Ubuntu e evolution

Encontrei uma coisa uma coisa estranha no meu linux, o evolution chamado pelo menu entra e sai logo, porém se teclo no terminal «sudo evolution», ele corre normalmente. Será que alguém pode dar uma ajuda a resolver este problema?

o meu Windows XP encravou

O meu Windows XP, que raramente uso resolveu entrar em paragem, não sei que paragem, mas que fica parado e eu não o consigo fazer andar, lá isso fica. Os últimos updates recebidos, fizeram-lhe mal, não sei bem porquê, não lhe alterei nada, e com um giga de memória ram tem mais que espaço para fazer o que tem que fazer, que aliás é mesmo muito pouca coisa.
tenho vindo a desinstalar alguns programas, e limpo o registo através do regedit, porém o mal deve ser outro, mas uma coisa é certa, mal de hardware não é, mal de genuinidade também não, porém, já está a por aborrecido. O tempo de carregamento do Windows XP é mesmo muito mais longo, do que o do Ubuntu, e apesar de eu usar umas coisas no Linux, há mesmo coisas que só posso usar em Windows, a WebCam CNETCAM da Conceptronics é uma delas, por isso vou ter que arranjar uma forma, provavelmente à unha, como é meu costume, de o por a funcionar, sem ele bloquear. Vamos lá ver, senão vou ter que repor novamente o sistema do XP, o que não é cansativo, mas é mesmo muito, mas muito chato, que anualmente tenha que reinstalar o raio do sistema.

quarta-feira, 30 de maio de 2007

Ainda o caso Madeleine

Este caso, tem transtornado muito seriamente as famílias às quais desapareceram os seus filhos. Claro que em caso de um desaparecimento de uma criança, tem que existir a publicidade necessária para se tentar encontrar testemunhas, procurar pistas e fazer tudo mais o que é necessário. No entanto, as famílias portuguesas às quais desapareceram filhos e filhas, não puderam de forma alguma fazer o alarido que este casal McCann tem tido, tanto dos órgãos de comunicação nacional como internacional.
Passado tantos dias sobre o desaparecimento resta esperar que a criança apareça sã e salva, e que os pais consigam retornar à sua própria vida, pois que apesar da filha ter desaparecido, os irmãos precisam de ter uma vida própria e eles precisam de recomeçar a viver.

sábado, 26 de maio de 2007

Instalação manual do Azureus

Como tinha certa urgência de por a funcionar o azureus, e o Bittornado não me estava a dar aquilo que queria, resolvi procurar na net para ver se alguém tinha o mesmo problema que eu. E de facto encontrei, no Viva o Linux (http://www.vivaolinux.com.br), nas dicas havia um luso falante que teve o mesmo problema e o resolveu.
wget http://kent.dl.sourceforge.net/sourceforge/azureus/\
Azureus_2.5.0.0_linux.tar.bz2

sudo tar jxvf Azureus_2.5.0.0_linux.tar.bz2 -C /opt/
sudo gedit /usr/share/applications/azureus.desktop


[Desktop Entry]
Name=Azureus
Comment=Java BitTorrent Client
Exec=/opt/azureus/azureus
Icon=/opt/azureus/Azureus.png
Terminal=false
Type=Application
Categories=Application;Network;


Depois disto feito o azureus arrancou sem problemas, porém, quando faz o upgrade, não o consigo fazer, e provavelmente irei ter que recorrer novamente aos comandos da consola para instalar o dito upgrade. Mas para já enquanto o azureus funcionar, e vou ter que o ter a funcionar durante mais umas horitas, nãop vou mecher em nada, nem fazer os updates do programa.

Azureus, dá-me cabo da cabeça

As experiências que tenho tido com o Azureus, pode-se dizer que é um programa que comigo só funciona a 50%.
Passo a explicar, no Windows utilizo-o e não tenho grandes problemas, claro que se o torrent não começa e ele me indica que continua e continuará a zero, apago o torrent e não penso mais no assunto.
No Ubuntu, a coisa já não é tão linear. Em primeiro lugar, o Azureus resolve não querer funcionar em condições. Aconteceu que realmente eu usei o mesmo procedimento que uso no Windows, se o Torrent aparece a zero e nem sequer há fontes disponíveis, apaguei o torrent, o pior é depois.....hoje quando o vou por a funcionar, ele abre, mas entretanto, nem sequer se fixa, sai imediatamente não me dando tempo para nada.
Claro que tenho alternativas para os Torrents, nem que seja o Opera Browser, do qual sou fã incondicional.
Vou ter que desinstalar à unha, procurar todos os vestígios do Azureus e removê-los à pata, e só depois vou poder reinstalá-lo. Tem sido sempre esta forma que tenho tido para lidar com ele dentro do Linux. Será que algum dos leitores sabe de outra forma de resolver o problema, se souber, então diga, não guarde só para si o segredo do Azureus.

Novo Aeoroporto de Lisboa


Sabe-se, ouve-se e existem notícias, relatórios sobre a localização do novo aeroporto de Lisboa. Na verdade o Aeoroporto de Lisboa está quase no seu limite, porém a Ota que sempre serviu como uma das bases Base da Força Aérea, mas por ter uma base da Força Aérea não significa que seja o local ideal para um aeroporto civil.

Os relatórios sucedem-se, com chumbos consecutivos, e talvez os únicos que dizem que é melhor estudar a fauna e a flora da margem sul, sejam os defensores do ambiente, que acham que um aeroporto iria trazer mais poluição à margem sul.

Um aeoroporto na margem sul do Tejo, além de levar muito menos tempo a realizar, tem à partida infra-estruturas rodoviárias já implantadas, a linha férrea já lá está, e se for preciso implementar a rede elétrica na via férrea na zona do Poceirão, o investimento público é capaz de ser bem menor do que o brutal investimento público que terá quer ser feito na zona da Ota.

Além disso, penso que os próprios portugueses deveriam ter uma palavra a dizer, não só os governantes que podem decidir. Se para construir a Ota vamos penhorar o desenvolvimento económico de um país inteiro, obrigando na prática, a que a malta que trabalha para o Estado, continue com os mesmo vencimentos de há 6 anos atrás, então é melhor pensar duas vezes, sobre construir ou não o dito aeroporto.

Um aeroporto na margem sul do Tejo vai trazer desenvolvimento a toda a área Sul do País, pois que o País não é só Lisboa e Porto, sendo o resto uma paisagem para os turistas ver.

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Menires de Lavajos


O Algarve não é só praia, existem outras coisas para além da praia, claro que para se verem temos que percorrer a serra e por vezes andar por caminhos de cabras. Na zona de Alcoutim há algumas coisas interessantes, desde o turismo rural a núcleos arqueológicos. Os menires dos Lavajos são um dos exemplos.

Gestão de Carreiras ou o seu início

Esta semana, não tenho feito mais nada senão andar de escola em escola, a mostrar qual vai ser a nossa oferta formativa. Se bem que muitos alunos, já tenham os seus percursos mais ou menos definidos, há outros, que devido às mais diversas circunstâncias o 9º ano, é quase uma barreira intransponível. Ou porque faltam, ou porque as matérias não lhes dizem nada. Mas se agora faço orientação, anteriormente dei aulas, e antes disso fui aluno, há uma coisa e umas coisinhas que eu sei. Os professores fazem os alunos!

Um professor, que perante colegas que vão apresentar o futuro dos seus alunos, durante 30 minutos que se está a expor as diversas hipóteses que os alunos podem ter, dedica esse tempo a ler uma revista de automóveis, então provavelmente deveria mudar de profissão. Isto porque se está borrifando para os seus alunos, e pelos vistos só está nessa escola, para ganhar uns euros ao fim do mês.

Quando os professores de uma secundária vão apresentar os cursos e as diversas opções que os alunos podem ter, não estamos a angariar nada, queremos à partida é que o aluno decida em consciência aquilo que vai fazer, não vá suceder como já me acontecer, um aluno estar a fazer um curso, mas no seu intimo querer ir para uma coisa diferente.

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Novo visual do Planeta Geek

Novo visual merece aplausos. http://www.planetgeek.org/

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Voltemos aos CEF's e aos Cursos Profissionais

Apesar do «post» ser dirigido ao JMP que me deixou um comentário, o qual desde já agradeço, mas não irei aqui defender pontos de vista políticos, pois que não é minha intenção tornar o meu blog em algo de cariz político, comecei-o mais, porque não ter que estar sempre a procurar no caderno onde anoto coisas interessantes sobre o Linux e sobre outros sistemas, algumas coisas que vou descobrindo quer por experiência quer ainda por ler por aqui e por ali.

Os Cursos de Educação e Formação que existem, a entidade que os promove tem que garantir às DRE's que existem lugares de estágio. Ora esta situação levanta alguns problemas, para todo e qualquer curso, como é que se vai saber exactamente o que é que uma cidade, um conselho, uma região precisa? A resposta é simples, faz-se inquéritos aos empresários. Se estes irão abrir os lugares para os estágios e posteriormente para a inserção dos alunos na vida activa, isso é outra questão. De facto, quem contacta as empresas para esses lugares, são por norma e por conhecimento do terreno os professores coordenadores das respectivas áreas.

O facto das direcções regionais terem avançado com os cursos profissionais, deve-se a que algumas escolas profissionais financiadas pelo próprio ME geriram mal o assunto, tendo que os alunos sido transferidos para as escolas oficiais, isto é secundárias.

Os Cursos Profissionais seguem a mesma linha de actuação, é bem mais fácil colocar alunos que tenham terminado um Curso Profissional de Electricista de Instalações do que um que tenha terminado o Curso Tecnológico de Electroctenia, o porquê, também é perfeitamente perceptível, existe uma diferença significativa a nível de horas de formação prática entre o Profissional e os Tecnológicos. Porém, existe uma outra diferença relativamente ao ensino na União Europeia, o qual pode ser consultado, país a país e comparar o que lá fora têem e aquilo que nós temos. Deixo aqui o link, para quem quiser fazer as ditas comparações: http://www.min-edu.pt/outerFrame.jsp?link=http%3A//www.eun.org/

O facto é que quem vai para um Curso Profissional, não está a pensar, pelo menos de imediato, prosseguir os estudos, enquanto que, e como já ando nisto há muitos anos mesmo. Leva-me a olhar as mudanças bruscas como algo que pode trazer algo de bom, mas também algo de mau. Porém, e tal como nas Universidades, que se estão a adaptar ao Processo de Bolonha, mais dia menos dia, todo o sistema educativo terá que ser repensado.

O JMP está só no 11º, vai ingressar no 12º, e ainda lhe resta um ano, no final do qual vai ter que realizar a PAT, e ao mesmo tempo poderá se quiser fazer o exame das provas específicas de Matemática e de Física-Química, Claro que o exame de Física e Química deveria ter sido realizado este ano, se ele se quiser candidatar, mas como não sou o orientador da escola dele, pouco mais posso adiantar.

Uma coisa é certa, não é uma questão de se pedir, é mesmo uma questão dos professores das áreas técnicas terem conhecimentos suficientes do terreno para «pedirem» que aceitem os alunos para estágio.

Cursos Profissionais

O Ministério da Educação resolveu operar uma pequena revolução nos cursos tecnológicos. ou melhor, resolveu olhar para as estatísticas e observar que no final do ciclo de 3 anos que dura o actual secundário, uma grande percentagem de alunos, tem disciplinas atrasadas, tanto nos cursos Científico-Humanísticos como nos C. Tecnológicos.
Ora a grande aposta por esse país fora de norte a sul, é efectivamente transformar os Cursos Tecnológicos em Cursos Profissionais, tentando de certa forma reduzir de certa forma uma espécie de insucesso, mas por outro dando as competências profissionais a uma larga centena ou milhar de alunos.
Este ano, em vez de existir a oferta do Curso Tecnológico de Informática, resolveu-se apostar em duas áreas distintas, uma de software e outra de hardware. Porém, uma questão que todos nós deveríamos colocar é, onde páram as empresas para receber tantos alunos dos cursos profissionais?

O erro que chama a atenção!

A emenda necessária, onde se o que se lê deve-se ler Recepção, mas de facto o erro leva a malta a ler o artigo, e se o artigo for lido, mais pessoal está avisado.

Ando a pregar com os moços e as moças que apresentam dislexias, que eu por vezes me torno dislexico. Não tem graça nenhuma certos erros dactilográficos, pois que por vezes os textos manuscritos tornam-se autênticos estudos paleográficos, para o professor conseguir perceber o que lá está escrito.


Peço desculpa pela gaffe ortográfica, mas trata-se de RECEPÇÃO ........

Recepção de mensagens instantaneas no MSN


Tem havido nalgumas situações sofridas por alguns utilizadores que são invadidos por mensagens instantâneas provenientes de um site russo. Trata-se de uma mensagem recebidas do www.mensagememflash.land.ru, ora essa mensagem, que é bastante estranha, traz consigo algo mais,
No Windows, o ficheiro exe é extremamente fácil de instalar-se, sendo muitas vezes complicado nós livrarmo-nos deste tipo de parasita. Trata-se realmente algo muito divulgado, e que tem afectado imensos pc's, só que já não é novo.

sábado, 19 de maio de 2007

Norton Commander ainda é útil

Quando as coisas dão para o torto no XP, e eu sei exactamente onde o problema está, costumo resolver a situação usando o velho Norton Commander e indo ao directório e muitas vezes alterar o ficheiro. Associado a este pode-se utilizar o HIEW e ver em assembler, em texto ou em hexadecimal.
No Linux, não tenho muito experiência em usar esse tipo de ferramentas, mas no Windows 95, 98, Me e XP para além dessas ferramentazinhas tenho utilizado um outro, o Hackman (http://www.technologismiki.com/prod.php?id=31.) o qual já vai na versão 9.0

No site do Raymond CC Blog encontra-se em http://www.raymond.cc/blog/archives/2007/05/19/
o qual tem informações úteis tanto para o XP como para o Vista, encontrei uma ferramenta de recuperação e de «desinfecção», o qual contém uma espécie de Norton Commander.

O Time do pc é para estar actualizado

Ainda esta semana que passou, apareceu-me um aluno com um Laptot dizendo-me que ele não funcionava, que dava erros, e que tinha que o tornar a «formatar». Realmente a última versão do MSN não funcionava, o Firefox idem, e mais uma série de programas que davam erro.
Como ao gabinete vão alunos dos diversos cursos, nem que seja só para dar dois dedos de conversa, houve um que teve a pachorra para ver se por acaso o problema não seria da firewall, mas qual quê, não havia forma de se por aquilo a funcionar.
Emprestei-lhe o CD do Ubuntu e pedi-lhe para ele arrancar com ele.
O Feist lá arrancar arrancou mas quando mostrou a data, dizia que estava em 23 de Arbil de 2006. Reinicou-se o Laptot, após um download do msn instalou-se rapidamente, e tudo começou a funcionar.
Por curiosidade agarrei numa pen onde tenho o programa Norton Commander, dos tempos do meu velho 386 e fui pesquisar o directório onde ele guarda os downloads, todos os ficheiros que ele tinha tirado, estavam com essa data, e como tal são imprestáveis.
Numa situação dessas, pode-se utilizar duas formas, ou faz-se um novo download ou então altera-se a data do ficheiro.
O problema teve rápida solução, mas o moço ainda vai ter muito que sofrer, pois que instalou bastantes programas com essa data.

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Uma Canção


Um jovem resolveu enviar-me uma canção. Fiquei a conhece-lko através de alguns alunos que me passavam pelo gabinete e me referiam que um colega deles de Lisboa, tinham conversas com eles sobre informática, nomeadamente sobre os diversos programas que existem para auxiliar cegos no uso dos novos meios de comunicação.

O sonho do João é vir a ser cantor, e como tal tem-me enviado as suas andanças por esta área.
O link aqui fica, graças ao Mário Gamito que me fez o favor de colocar a canção zipada no Planteta Geek. http://www.planetgeek.org/nao-posso-acreditar-que-te-perdi.zip
Oiçam, e comentem......

quinta-feira, 17 de maio de 2007

O meu sistema Linux


O meu sistema linux, encontrava-se uma mistura de sistemas, pois que tinha instalado o Ubuntu Media Center e apartir daí, feito os upgrades sucesivos até chegar ao Ubuntu. Por vezes dava alguns erros, os quais fui mantendo, pois que não estava para ter o trabalho de estar a fazer uma instalação limpa.
Os meus CD's do Ubuntu e do Edubuntu já chegaram, mas também já tinha tirado uma distribuição do Ubuntu 7.04, para o que desse e viesse, não é por nada, os meus pc's tem manias, e lá por serem máquinas não significa que não tenham uma personalidade bastante vincada.
Depois dos programas que utilizo mais instalados, resolvi testar o Beryl, o qual apresentou uma velocidade de ponta, muito superior às compilações que tinha instalado anteriormente.
O problema dos CD's de origem, e qua ainda não consegui uma explicação plausível, é que para o CD Live funcionar, eu ter o disco completamente limpo e formatado?


Tentei realmente o CD de origem, mas as três tentativas que fiz com o CD original deram barraca, mas como também não estive para usar o XP para reformatar o disco, e sabendo que a minha distribuição está como a original, pus-me ao trabalho.

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Camaras Ip no Linux

Dado que necessito de por uma cam ip que liga a um router, e que funciona perfeitamente em Windows XP, resolvi começar a explorar a net, no sentido de procurar algo que servisse para este tipo de Câmaras já que permitem que se possa vigiar, com hubs e routers diversos locais, sem estar efectivamente neles. Chama-se a isso video-vigilância, e se bem que várias empresas publicitem que tem software linux para tal, são mesmo muito poucas que falam de como sacar as imagens das ditas câmaras.

Como um novato do Linux, pois que realmente tinha testado o Knoppix, o Suse e o Fedora aqui há uns anos, quando sairam as primeiras versões, não desisti, e referência mínuscula a referência mínuscula, consegui chegar a alguns pormenores interessantes.

Ora, nalguns sites que utilizei anteriormente para tentar por uma web cam sweex a trabalhar, que já trabalhou com o último gpsca, digo trabalhou, pois que eu tinha uma bela «salamorda» aqui no linux, tinha instalado o Ubunto Media Center, e foi fazendo os upgrades à medida que estes saíam, o sitema foi ficando com uma bela mistura, de Ubuntu e de Kubuntu, até à altura em que me enganei e fiz um upgrade de Xubuntu, e aí estraguei a festa, tendo que fazer uma instalação limpa do Feist 7.04. Documentos não perdi nenhuns pois que já os tinha gravado, mas uma série de ficheiros que faziam funcionar a webcam sweex foram à vida, e ainda não tive tempo de os repor, mas como tenho em alternativa uma WebCam Creative é esta que está funcional, e enquanto não tiver mais tempo, será esta que vai continuar.

Ora bem, mas voltemos à CNETCAM da Conceptronics, para a por a funcionar, preciso de um server apache, o qual já está instalado. No entanto nas minhas pesquisas pela net, encontrei a referência na Debian à utilização do programa ZoneMinder, http://www.zoneminder.com/fileadmin/downloads/README.html#_Toc151468584
Nos próximos irei tentar este programa, se bem que a sua instalação me deixe ainda algumas dúvidas. Vamos a ver o que vou conseguir, pois que esta Cam no Windows funciona com três programas, ou melhor instala-se com três programas, mas só se usa efectivamente um.

Esperemos pelo desenrolar dos acontecimentos, até lá, quando precisar dela, o Windows XP é uma solução, mas não irei desistir de pô-la a funcionar.






domingo, 13 de maio de 2007

Joost

Após ter experimentado vários programas que dizem que se pode ver tv online no windows, chegou a vez de experimentar o Joost.

A experiência ensinou-me que as versões Beta têm sempre alguns problemas, mas este Beta já está mesmo muito bem desenvolvido.

A equipa do Joost está de parabéns, mas eu por preferia uma versão para o Linux, que segundo parece estará a ser desenvolvida. Para já, ela marcha em Windows, porém eu passo mais tempo no Linux.

Mistério da webcam sweex

De vez enquando acontece-me algumas situações um pouco caricatas. Eu tinha o Ubuntu no segundo disco, já transformado em Feisty 7.04 através de upgrades sucessivos.
As webcams funcionavam, mas como tinha uma mistura de sistemas no Linux, Ubuntu e Kubuntu tendo a última vez feito asneira e transformado tudo em Xubuntu, resolvi fazer limpeza e por um sistema completamente limpo.
Agarrei do distro do Ubuntu 7.04 e toca de o por no disco, não houve problemas, apesar do meu leitor de cd's não querer reconhecer os discos à primeira, pois que chia quando se põe lá o CD, e antes que comece a ler o CD ou o DVD é uma carga de trabalhos.
Porém, raramente uso a webcam tanto no linux como no windows, mas como as tenho gosto de as por a funcionar. Ora nunca mais pensei no assunto das webcams até hoje, só que hoje resolvi experimentar a Sweex, qual quê, não funciona, mas o ceto é que já funcionou. Tenho aqui um mistério que vou ter que desvendar, a Creative funciona, mas a Sweex não, o «spca» é o actual gspcav1-20070508, por isso não deve ser nem da compilação. Se ela no Windows funciona, se já funcionou no Linux, porque é que não funciona agora?
Será porque eu trabalhava numa espécie de mistura entre DEBIAN e KDE?

sexta-feira, 11 de maio de 2007

A pequena Maddie

Tenho pena do sofrimento dos pais, mas criticar a acção das nossas forças policiais neste caso, acho que os britânicos não têm razão nenhuma para o fazer.
A GNR que é a força policial residente na zona, actuou logo de imediato, chamando as suas equipas cinegéticas no tempo mais curto possível.
Ora um cão pisteiro consegue, tanto que conseguiram, determinar onde a criança esteve e onde desapareceu, ou melhor onde o seu rasto desapareceu, por ter entrado, como parece lógico, num veículo motorizado.
Uma criança de 3 anos, não usa como é lógico um telemóvel, nem tem nenhum chip incorporado a dizer onde é que está, se ela não está ali tem que ser procurada, e com a idade de 3 anos, poderia muito bem ter aberto a porta da rua e ter ido dado uma voltinha. Porém, não parece ter sucedido tal, porque o rasto que os cães pisteiros, vai do apartamento a um outro apartamento de um outro casal de britânicos, segundo revelou os telejornais à hora de almoço.
Diga-se que a Maddie desapareceu ao mesmo tempo que este dito casal bateu a asa, resta saber, se por acaso terá pago a conta.....
A PJ actuou com rapidez, mas como em tudo, depende das pistas que consegue obter. Para se investigar o que quer que seja, tem que se deter a informação pertinente para essa mesma investigação, e se os dados são obscuros a investigação pode não levar a sítio nenhum. Os dados que o público tem são muito poucos, e são aqueles que são na sua maioria veiculados pela comunicação social. Por isso julgar que:
- deveria ter actuado, deveria ter agido, deveria ter feito isto aquilo e aquele outro, é pura e simplesmente não saber exactamente como a polícia funciona.

Senão, vejamos, foi dado como desaparecido (raptado) um jovem de 14 anos, num dia e no dia seguinte, esse mesmo jovem é encontrado, porém aqui havia uma nota de resgate, uma fake é certo, elaborada pelo próprio moço. Mas a PJ actuou com suficiente rapidez e eficácia, para analisar a dita nota de resgate e procurar o moço.

Ora o casal inglês só alertou as autoridades, após quase três horas do desaparecimento da Maddie, e provavelmente a GNR terá levado 5 ou 10 minutos a chegar ao local depois do dono da estância os ter chamado. Por sua vez esta terá comunicado à PJ que actuou em conformidade com as nossas leis e as directivas que tem. Porém, este iato de 3 horas entre o desaparecimento e a comunicação, pode dar tempo para alguém desaparecer, passar a fronteira e encontrar-se quase no meio de Espanha pela auto-estrada. Mas também para a ter metido numa avioneta de um aérodromo de Lagos, ou mesmo num iate com boa velocidade, e deixar de se saber onde se encontra.

Tenho pena dos pais da Maddie, e é de louvar as nossas forças políciais, mas os pais da Maddie, têm um pouco de culpa, não se vai jantar, deixando três crianças sózinhas em casa. Foi só a Maddie que desapareceu, mas, e se tivessem desaparecido as três crianças?

Só por causa das coisas, e por o meu inglês escrito ser um pouco macarrónico, não posto isto no Jornal The Sun, pois que alguns dos comentários, são um tudo nada rídiculos, só o «the polies must have» e outras coisas do género não chega. Não esqueçamos que há cerca de dois ou três anos, o porteiro de um colégio assassinou brutalmente duas irmãs, enterrou-as, e quando foi das buscas esse dito porteiro até ajudou os polícias nas buscas. Quantas e quantas crianças desaparecem no Reino Unido, segundo algumas fontes neste momento são cerca de 87 crianças desaparecidas no Reino Unido, por cá por enquanto só temos 8, sendo uma delas a Maddie.





quinta-feira, 10 de maio de 2007

Processo de Bolonha e novas formas de adquirir conhecimentos

Processo de Bolonha e novas formas de adquirir conhecimentos


O Processo de Bolonha aprovado através do Decreto Lei 74/2006 de 24 de Março do MCTES, veio obrigar as Instituições de Ensino Superior a ter que se adaptar a uma nova forma de pensar o Ensino Superior e para que é que ele serve.

Desta forma, o ensino superior deixará de ser virado para "a transmissão de conhecimentos" passando para um ensino «baseado no desenvolvimento de competências».

Pedagogicamente quer dizer muito, mas pode-se resumir por palavras simples, o aluno tem que trabalhar mais, pois que o professor será um orientador e não o veículo de transmissão de conhecimentos.

Os ciclos de estudos passarão a ser de 1º ciclo de estudos (3 ou 4 anos) ao qual se chamará de Lienciatura, e um 2º ciclo de estudos que se chamará de Mestrado, e que terá uma duração de dois anos, porém, o mestrado não é obrigatório, podendo o aluno optar por uma área de especialização que terá a duração de 1 ano e 6 meses. Dependo de quantos crédito (ECTS - European Credit Transfer and Accumulaton System) tiver realizado.

Com o Processo de Bolonha o acesso ao Ensino Superior para os adultos abre-se por outras vias, isto é se o aluno tiver mais de 23 anos pode candidatar-se nos prazos que as instituições de ensino superior definirem, através da apresentação do seu Currículo Profissional.

Sabe-se à partida que várias instituições de ensino superior privado estão a avançar por esta via, por duas razões, uma terem número de alunos e uma segunda e extremamente importante para quem trabalha, é poderem ter horário pós-laboral.


quarta-feira, 9 de maio de 2007

Voltando ainda ao Beryl



Voltando ainda ao Beryl, graças à dica do rato, já consigo sacar os efeitos de visualização do cubo invertido, bem como as transparências e outros dos efeitos que na minha opinião parecem superiores aos efeitos do Vista.


Se escrevesse um comentário a um comentário ....

Se eu fosse escrever um comentário a um comentário, ou melhor uma resposta a um comentário, então estaria bem tramado.
O que se passou foi num PCK Easy, o qual quando o adquiri vinha com o Windows ME, SO esse que me dizia constantemente que tinha erros no disco rígido. De um pc anterior foi importado por assim dizer um Seagate de 8 gigas, uma velha relíquia dos primeiros discos de 8 gigas.
Ora, o disco Maxtor de 20 gigas com o Windows Me, mostrava constantemente alguns erros díficeis de descortinar, mas esses erros, eram exactamente os mesmos erros de outro pc em que eu trabalhava, portanto pareceu-me, que o problema não era do disco, apesar de o ter formatado nessa mesma board, através do Setup da Bios.
Mas claro, que o Downgrade que fiz, fui instalar um Windows 98 e trabalhar com ele desse geito, para não ter os problemas que tinha de 6 em 6 meses. Diga-se de passagem, que no final da garantia mais um dia, ficando sem a placa gráfica integrada.
Diga-se que esse pc foi adquirido em Beja, viajou para o Sotavento Algarvio, e aí ficou, só que a PCK é bem longe de onde moro, pois que a assitência é em Portimão. Ora dar um pulo à Sismagic, que pertence a um professor da escola onde sou o Psicólogo do SPO, e uma deslocação a Portimão, sem saber bem o que iria encontrar, resolvi levá-lo à loja do meu colega e fazer um upgrade a esse PCK, tendo levado uma placa gráfica externa e o máximo de memória que a motherboard aguentava, salvo erro 528 megas.
Quanto à velocidade o Celeron 800 continuou a ser Celeron 800 foi impossível fazer mais, pois que o Pc já andava todo no máximo de uso possível e a caixa já não tinha espaço para se por outra ventoinha.

Da fama não me consigo livrar de gastar os pc's com os trabalhos que faço com eles, pois que o costumo utilizar as máquinas com que trabalho até ao limite. Claro que sou psi não sou de engenharia electrónica, sei qualquer coisa de pc's porque o meu ensino secundário foi feito exactamente no curso piloto que se chamava Curso Complementar de Informática e Computadores, da reforma de Veiga Simão. Foi o primeiro curso piloto desse género em 1972/73.

A escola foi a Escola Comercial Ferreira Borges, a qual foi designada por Escola Secundária Ferreira Borges e que actualmente já não existe.
Bem, mas adiante, passando dos cartões perfurados para os pc's actuais o salto é muito grande, e a minha área não é bem pc's, mas sim «orientação vocacional».

Isto se bem que tenha tido uma BBS no ar antes de existir a Internet, ter pertencido ao Projecto Miverva, ter feito um projecto de rede BBS's do Rio Guadiana, enfim um número de coisas ligadas à informática, mas também ligado à Educação Especial e à Orientação Vocacional.

E eis aqui alguns pontos porque é que eu por vezes utilizo alguns caminhos tortuosos para chegar a determinados fins, principalmente com pc's que resolvem amarrar a burra.

Se escrevesse um comentário a um comentário ....

Se eu fosse escrever um comentário a um comentário, ou melhor uma resposta a um comentário, então estaria bem tramado.
O que se passou foi num PCK Easy, o qual quando o adquiri vinha com o Windows ME, SO esse que me dizia constantemente que tinha erros no disco rígido. De um pc anterior foi importado por assim dizer um Seagate de 8 gigas, uma velha relíquia dos primeiros discos de 8 gigas.
Ora, o disco Maxtor de 20 gigas com o Windows Me, mostrava constantemente alguns erros díficeis de descortinar, mas esses erros, eram exactamente os mesmos erros de outro pc em que eu trabalhava, portanto pareceu-me, que o problema não era do disco, apesar de o ter formatado nessa mesma board, através do Setup da Bios.
Mas claro, que o Downgrade que fiz, fui instalar um Windows 98 e trabalhar com ele desse geito, para não ter os problemas que tinha de 6 em 6 meses. Diga-se de passagem, que no final da garantia mais um dia, ficando sem a placa gráfica integrada.
Diga-se que esse pc foi adquirido em Beja, viajou para o Sotavento Algarvio, e aí ficou, só que a PCK é bem longe de onde moro, pois que a assitência é em Portimão. Ora dar um pulo à Sismagic, que pertence a um professor da escola onde sou o Psicólogo do SPO, e uma deslocação a Portimão, sem saber bem o que iria encontrar, resolvi levá-lo à loja do meu colega e fazer um upgrade a esse PCK, tendo levado uma placa gráfica externa e o máximo de memória que a motherboard aguentava, salvo erro 528 megas.
Quanto à velocidade o Celeron 800 continuou a ser Celeron 800 foi impossível fazer mais, pois que o Pc já andava todo no máximo de uso possível e a caixa já não tinha espaço para se por outra ventoinha.

Da fama não me consigo livrar de gastar os pc's com os trabalhos que faço com eles, pois que o costumo utilizar as máquinas com que trabalho até ao limite. Claro que sou psi não sou de engenharia electrónica, sei qualquer coisa de pc's porque o meu ensino secundário foi feito exactamente no curso piloto que se chamava Curso Complementar de Informática e Computadores, da reforma de Veiga Simão. Foi o primeiro curso piloto desse género em 1972/73.

A escola foi a Escola Comercial Ferreira Borges, a qual foi designada por Escola Secundária Ferreira Borges e que actualmente já não existe.
Bem, mas adiante, passando dos cartões perfurados para os pc's actuais o salto é muito grande, e a minha área não é bem pc's, mas sim «orientação vocacional».

Isto se bem que tenha tido uma BBS no ar antes de existir a Internet, ter pertencido ao Projecto Miverva, ter feito um projecto de rede BBS's do Rio Guadiana, enfim um número de coisas ligadas à informática, mas também ligado à Educação Especial e à Orientação Vocacional.

E eis aqui alguns pontos porque é que eu por vezes utilizo alguns caminhos tortuosos para chegar a determinados fins, principalmente com pc's que resolvem amarrar a burra.

Sobre zerar discos ou HD's

Hoje no mail do Digest vi que o Danilo Oliveira tem problemas com um HD de 8 gigas, dando consecutivamente erros do género de «Buffer I/O error on dev sda1, logical block 1». Ora eu já tive erros semelhantes a esses ao utilizar discos de 8 gigas e de 20 gigas.

A história é breve, após ter adquirido um disco de 120 gigas, e de ter instalado o XP no disco de 120 gigas, comecei a experimentar distribuições de linux no disco de 8 gigas Seagate, pois que o disco de 20 gigas [Matrox] apareciam constantemente esses erros, não deixando sequer arrancar os Lives CD's.

Esta situação fez-me levar o pc à uma loja onde a funcionária me disse, isso é a geometria do disco que está alterada. Tendo me referido que um zero fill costuma resovler a situação. Ou então uma formatação em assembler com meia dúzia de instruções também costumam, recolocar a geometria das cabeças dos HD's.

Porém, o Zero Fill, não existia na loja, e as disquetes de assembler, só o dono é que sabia onde estavam, e de qualquer forma teriam que procurar na net, o dito conjunto de instruções para corrigir o «raio da geometria....» Ora disquetes com velhos MS-DOS de arranque e de instalação tenho eu várias, algumas em CD's arrumados num caixote, mas as diquetes do velho MS-DOS 6.2 na sua versão inglesa, está mesmo à mão de semear, pois que sempre a deixei por perto, não fosse necessitar de arrancar o sistema por disquete, como me aconteceu num PCK Easy que resolvia ter umas manias esquisitas de encravar, tendo eu que fazer o rearranque via drive A)

Ora este fenómeno nestes velhos discos rígidos só se passaram após ter instalado o Caixa Mágica, e em seguida ter instalado em cima do Caixa Mágica o Fedora 3, tendo os discos começado com as manias esquisitas do I/O error.

Ora uma busca por formatar o disco definitivamente era a solução, pois que só precisava de meia dúzia de linhas, já que não estava para ter o trabalho de fazer contas de cabeça, e dado que a minha profissão não é propriamente de técnico de computadores, precisava de algo que não me desse muito trabalho e que funcionasse e que talvez de alguma forma, fizesse voltar à vida tanto o Seagate como o Matrox.

Ora a busca levou-me ao site brasileiro www.guiadohardware.net, onde efectivamente encontrei os comandos para zerar os discos rígidos.

Tal como é referido no site:

Como zerar a trilha zero. Fazendo Isso o HD fica como se fosse Novinho em folha vindo de fábrica

Faça o seguinte:
No Win98SE reinicie como DOS e entre no debug (só digitar debug).
ai faça o seguinte:
Lembrando q [ENTER] é pra vc teclar enter, e deve respeitar os espaços entre os comandos.

Código:

-F200 L200 0 [ENTER]
-A100 [ENTER]
-MOV AX,301 [ENTER]
-MOV BX,200 [ENTER]
-MOV CX,1 [ENTER]
-MOV DX,80 [ENTER]
-INT 13 [ENTER]
-INT 3 [ENTER]
-[ENTER]
-G=100 [ENTER]
-q [ENTER]


Ora, já utilizei este procedimento para o disco de 120 gigas que começou a armar em tonto, após lhe ter instalado o Longhorn, e também o Vista, voltando novamente ao XP, pois que por vezes se tenho tempo para perder, para ver o que se passa com o SO, outras, preciso é que o PC funcione, seja em Windows seja em Linux.

A opção por sistemas em discos separados, tem-me salvo de alguns acidentes, pois que o último acidente que tive foi exactamente no meu trabalho onde o pc em que trabalho, e que tinha um só disco rígido albergava os dois sistemas operativos, XP e Ubuntu, ficou com o XP senão completamente impossível de trabalhar, ou pelo menos muito perto disso, refira-se que o pc em que trabalho está ligado em rede com uma série de outros pc's, porém a única coisa que partilho efectivamente é a net. Mas a firewall e o Admnistrador de Sistema foram-se completamente à vida, o sistema entrou em crise, o Nero deixou de funcionar, e finalmente o trabalho que estava lá, teve todo que ser gravado via Ubuntu.

Depois de resolver esta situação resolveu-se por um segundo disco, e lá foi o meu velho HD de 8 gigas funcionar, nesse PC. entretanto o de 8 gigas foi parar às mãos de um colega que estava enrascado, e neste momento o Matrox que já tinha dito adeus, funciona com o Ubuntu sem dar qualquer erro de I/O, mas tudo isto se deve a que os discos tenham sido zerados, pelo menos durante mais uns tempos vão aguentando as cargas de trabalho ..... até ao dia......em que deixem completamente de funcionar.






terça-feira, 8 de maio de 2007

Rato com três botões....o dono comeu muito queijo

Há tanto tempo a utilizar ratos da microsoft com a famosa rodinha no meio, que me tenho esquecido completamente que ela também tem a função de botão, pois que tem também a função de terceiro botão.
Após ter feito a pergunta descabida a um dos utilizadores de Ubuntu, este perguntou-me se por acaso o meu rato óptico não tinha essa função, e aquilo que observo é que tinha e tem, eu é que não a utilizo, por não ter tido ainda nessecidade de a utilizar.
Claro que os efeitos do post anterior, são bem mais vísiveis com essa «terceira» tecla, mas como tudo nos sistemas, por muito que se saiba, está-se sempre a aprender.

Um dos efeitos obtidos do Beryl

O Beryl tem alguns segredos, apesar de alguns dos meus alunos terem relatado o que viram no Fórum em Lisboa apresentado pelo Paulo Trezentos, que viram o cubo a girar no écrã, apesar de já terem observado o resto das diversas opções no pc onde trabalho, que passa a maior parte do tempo em Linux, em vez de passar no Windows, tirando este pequeno à parte, de depois de algumas voltas e reviravoltas consegui que realmente o Beryl fizesse uma imagem de geito. O único problema efectivamente foi capturar a imagem exacta. Vi por aí algures nos Blogues, que existe um programinha que grava a sessão do que se está a fazer, se algum dos leitores souber desse dito programinha, avise........

segunda-feira, 7 de maio de 2007

Resolvi fazer limpeza......ATI Radeon

Depois de muitas abordagens do Beryl, e da placa gráfica ATI RADEON 9250 128 MB que está a funcionar lindamente no pc, resolvi utilizar o Live CD do Ubuntu 7.04, para ver se era akguma coisa que estava fazendo mal, ou se devido aos vários upgrades que fiz, as coisas não estavam famosas.

Depois de instalar e ter posto os Efeitos do Ambiente de Trabalho a funcionar, foi a vez de ver no Adicionar e Remover Programas se por sinal o Beryl existiria por lá.

Já os efeitos no ambiente de trabalho me tinham mostrado que isto funcionava.

Agora só falta mesmo é conseguir por a rodar o «cubo», mas também se não o conseguir paciência. mas não há dúvida que alguns dos efeitos são engraçados, e faz o pessoal ficar admirado com os efeitos de "queimar", de evaporar, etc.

Fiquem bem!!!!

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Estes apareceram no meu email

De vez enquando vou ao lixo electrónico do Hotmail ver o que lá caíu. No entanto receber em pouco tempo duas mensagens com um troyan os quais parecem ter sido encaminhados pela própria M$, parece-me qualquer coisa de estranho. Claro que o Worm enviado é o mesmo, mas para os mais incautos, tenham em atenão, pois que estes worms, podem causar mesmo alguns danos.