Páginas

Follow by Email

sexta-feira, 27 de março de 2009

Ao Mário

Mário, nunca lidei muito contigo, não era teu amigo pessoal, e além disso peguei-me contigo uma ou duas vezes, pois que não concordava com a tua atitude. Além disso, lá por dar uns toques no Linux não quer dizer que a minha profissão seja a informática.

Fiquei surpreso com a notícia que corria nos blogues, e no Planeta Geek que continuo a visitar regularmente, mas tamanha asneira não acreditava ser possível. Fiquei à espera de pormenores, não pormenores sádicos, nem nada do género, nem sequer bisbilhotice, mas como sofrias de uma espécie de «lupus» que te levava ao hospital, pensei cá para comigo, desta vez não conseguiu chamar por ninguém em seu auxílio. Mas que parvoíce minha, mas as notícias do teu falecimento repentino davam pouco aso a especulações.

À família enlutada os meus mais sinceros sentimentos, a ti Mário um até sempre.
Postar um comentário