Páginas

Follow by Email

sábado, 11 de agosto de 2007

Controvérsias da Psicologia


Após ter lido dois livros da autora Doreen Virtue, «As crianças índigo» e «As crianças cristal», os quais andam a ser vendidos e lidos por técnicos e não técnicos começando a gerar bastante polémica, pois que dos EUA têm-nos chegado algumas novas terapias, que a muito custo têm de alguma forma ganho adeptos.

A hipnoterapia regressiva foi a primeira que apareceu como livro de divulgação aqui há uns anos, que se bem me recordo, foi no final da década de 80 que tais obras apareceram, na tentativa de demonstrar que alguns dos nossos problemas psicológicos actuais têm não origem nesta vida, mas sim numa outra vida vivida anteriormente, http://akhenaton.sites.uol.com.br/, mas para que ela funcione tanto terapeuta como cliente têm que demonstrar uma mente aberta a outras formas de memórias e também de pensar.

Doreen Virtue tem-se dedicado nos últimos anos a fazer conferências sobre as «Crianças Índigo» e as «Crianças Cristal», como se de uma nova descoberta fenomenológica se tratasse, porém quem leu o Despertar dos Mágicos http://pwp.netcabo.pt/big-bang/gatodasletras/pauwels-1.htm de Pauwels e alguns livros do célebre monge budista que nunca saíu de Inglaterra, rapidamente vê que algo não bate certo.

Aparentemente as crianças índigo estarão aí para preparar o caminho às crianças cristal. Mas, ao pesquisarmos este tipo de crianças, as quais têm comportamentos aparentados com os actuais Síndromes de Asperger ficamos a pensar se algumas teorias espiritualistas terão ou não fundamento naquilo que dizem, quando referem que a aprendizagem é somente um rememorar aquilo que já foi aprendido anteriormente.

Mas, os vários poderes relatados das crianças cristal na minha opinião geram alguma controvérsia, isto porque a autora não apresenta dados concretos sobre as diversas pseudo faculdades das ditas crianças. Telepatia, telecinésia, outras formas de comunicação, nomeadamente a gestual e grande empatia, são alguns dos aspectos que são referidos para estas crianças «que são reencarnações de seres de um planeta distante», http://www.caminhosdeluz.org/A-251.htm,, levam-nos a duvidar se a autora terá razão, pois que utilizar as técnicas de relaxamento e de ioga para manter estável uma criança HDA – Criança com síndrome de hiperactivadade e desatenção, há muito que é utilizado, e se nalgumas resulta, noutras bem pelo contrário, terão que passar a tomar a velha Ritalina, para conseguir estabilizar o seu comportamento.
Postar um comentário