Páginas

Follow by Email

quarta-feira, 13 de junho de 2007

AVG free ou a limpeza dos troyans

Há já muito tempo que utilizo o AVG e sempre consegui controlar os «bicharocos» que se vão instalando, pois que no Windows, por muito que se queira entra sempre porqueira. Enquanto tive uma ligação «dial up» o anti-virús que usava era o AVG, tendo utilizado a firewall da Zone Alarm, num Windows Me. Entretanto passei a dispor de ligação ADSL e a partir da primeira vez que me liguei com o XP, pois que ainda cheguei a utilziar o sistema com o Windows Me utilizava o AVG, quando mudei para o XP, várias coisas estranhas me aconteceram, que nem mesmo com o Panda Internet Security conseguia debelar os males que apareciam. Com estge último anti-virús realmente o sistema conseguia aguentar-se bastante tempo sem grandes problemas, só que de três em três meses, tinha que o reinstalar, dado que ficava completamente biruta. Este Panda completamente legal, tanto me aborreceu, que voltei a utilizar o AVG free, utilizando unicamente a firewall do XP, e fazendo as limpezas de rotina com o ADAWARE da Lavasoft. Porém, desde que em vez de utilizar o modem thomson utilizo um router Linksys nunca mais tive esses ataques agudos de viroses que dão cabo da cabeça a um sujeito. Por outro, como habitualmente em casa utilizo o Linux, borrifei-me um pouco para as coisas do XP, apesar de ter que o utilizar o dito cujo no meu local de trabalho, pois que a maior parte dos programas tem chave de usb e estão feitos para o Windows 2000 ou XP.
Mas passemos adiante, alguns troyans que tenho tanto no meu pc em casa, como no pc de trabalho estão numa directoria própria, e estão todos na pasta c:\utils.
Ora, se o AVG o detecta mas não o conegue limpá-lo, ou melhor não o consegue remover para a quarentena, é porque este normalmente está em Hidden file, porém normalmente o meu AVG free remove-os para a quarentena e daí eu pura e simplesmente elimino-os.
Quanto as coisas se tornam mais complicadas e os ficheiros estão em Hidden File, costumo utilizar o Norton Comander (nc.exe) que funcionando por linha de comandos mostra o conteúdo dos directórios dando-nos a possibilidade de os eliminar do sistema. Além disso apareceu agora um programa «Salamander 2.5, que em ambiente Windows, nos dá as hipóteses todas de utilização como acontecia no velhinho nc.exe. O qual neste momento nem sequer tenho em qualquer dos pc's que uso, mas que quando necessito levo em CD.
Dado que o pc onde trabalho está ligado à rede, e basta um apanhar qualquer coisa para essa coisa se ir dessiminando, tenho realmente necessidade de o «desinfectar», tendo sido isso que fiz, pois que ao ler uma pen drive de uma colega, o raio do pc, estava a ler essa dita pen como se de um CD se tratasse, a pen em si não tinha nem vírus nem troyans nem spywares, mas tinha um ficheiro em hidden que era «autorun.inf». Porém a pen tinha qualquer maleita, que não sei dizer exactamente o quê, pois que por norma, quando o meu XP lê uma pen e a reconhece não precisa de se reiniciar, mas foi exactamente isso que aconteceu, houve qualquer coisa que fez com que o XP se quizesse reiniciar, coisa que eu o impedi de fazer, pois que estava a imprimir uma folha que era necessária, diga-se em abono da verdade, que na maior parte dos pc's não se conseguia abrir a dita pen, porém eu abri-a com o XP e com o Ubuntu.
No entanto um fenómeno aconteceu, que ainda não consegui encontrar uma explicação, o IE 7 deixou de funcionar, mas o Firefox manteve-se sempre operacional. Hoje, o IE 6, funcionava sem problemas, por isso, o IE6 vai lá estar, mas o que é certo é que o Internet Explorer 7, bem me podem disponibilizar, mas não irei instalar, e mesmo que o instale, pouco funciono com ele, isto porque sou um adepto do Opera e do Firefox.


Postar um comentário