Páginas

Follow by Email

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Não ter mais nada com que se entreter

Quem é Lisboeta e vem ao Algarve durante as suas merecidas férias, prepare-se, se pedir uma limonada, é bem capaz de lhe acontecer o mesmo que me aconteceu em 1993. Numa das melhores pastelarias da cidade de VRSA, ao pedir uma limonada a «resposta foi que não tinham e que não sabiam nem o que era nem como o fazer.» Admito que a funcionária que nem sequer portuguesa era, não soubesse lá muito bem o que era uma «limonada», sumo de limão mais água bem fresquinha e açucar quanto baste para cortar o ácido/azedo do limão.

Na altura não percebi aquela incongruência, se eu pedir uma água tónica, põem-me uma rodela de limão, se eu pedir uma Coca-Cola até são capazes de me por uma rodela de limão, se pedir um Martini põem-me uma casca de limão.

Mas, nesse dia para além de estar um calor desgraçado, com um sol que queimava, e precisar mesmo de uma limonada, podem-se rir à vontade, mas em vez de tomar Magnesona ou Polase se tomar uma limonada, nesses dias bem tórridos, não fico com caimbrãs, por isso prefiro a limonada, aos medicamentos!

Depois de explicar a receita, receita bem simples, pois que até era bem mais simples que fazer sumo de laranja, veio uma limonada para a mesa onde estava, tendo feito o obséquio de ter posto gelo na dita cuja, e digo-vos, soube-me que foi uma maravilha.

Da reclamação só ficou a história para mim de que em VRSA não sabiam o que era uma limonada, e se calhar se eu entrar outra vez noutro café qualquer terei que explicar a mesma história.

Infelismente a jornalista Maria Elisa teve um problema semelhante, num hotel de luxo pediu uma coisa do género, e teve que ensinar oa algarvios a fazer o que ela queria. Provavelmente uma limonada.

Mas, há quem escreva que uma destas semanas, o Miguel Sousa Tavares terá ficado chateado porque ao pedir um Gin Tónico, este veio sem limão, nem casca, nem rodela, nem nada.

Claro que a notícia nem sequer é reporatada nos jornais algarvio, a Maria Elisa em 1993 ou 1994 fez um comentário ao assunto. Mas, se o Algarvio nem nas cataplanas de marisco põe limão. Bem sei, que este fruto é um fruto ácido, de dependendo da árvore mais ou menos «amargo» com um sabor particular.

- Que praticamente todas pessoas que têm casas antigas é uma árvore que existe nos seus quintais.

- Que este tem uma venda relativa, pois que se não for vendido, estraga-se rapidamente, e uma das formas que se tem de o conservar, é extraindo-lhe o sumo e congelando-o.

- Que o sumo de limão é utilizado pelos heroinomanos como se o sumo fosse água destilada. Situação esta muitas vezes vista nas reportagens que dão sobre a toxicodependência, em que mostram sempre o mesmo sujeito a espremer um Limão para uma colher.

Por isso quem vier de férias para o Algarve, e quizer alguma coisa com limão, e o restaurante não fique surpreendido, pois que tal já aconteceu a muita gente, uns famosos outros não famosos, e aproveitado por uns mais famosos que os outros.








Postar um comentário